Governo do Distrito Federal
24/12/21 às 17h48 - Atualizado em 24/12/21 às 17h48

GDF inicia emissão de carteiras de identificação a pessoas com deficiência e transtorno do espectro autista

GDF inicia emissão de carteiras de identificação a pessoas com deficiência e transtorno do espectro autista

 

Com informações da Agência Brasília

 

Pessoas com deficiência e com transtorno do espectro autista estão recebendo carteiras de identificação emitidas pelo Governo do Distrito Federal, documento que garante acesso os diversos benefícios econômicos e sociais oferecidos pelos programas governamentais do Distrito Federal. Garante também prioridade nos atendimentos. As emissões iniciaram-se na última segunda-feira (13).

 

A emissão está a cargo da Secretaria Extraordinária da Pessoa com Deficiência em parceria com a Secretaria de Estado de Economia do Distrito Federal. Conforme legislação em vigor, o cartão de identificação tem força de documento válido em todo o território do Distrito Federal.

 

O secretário de Atendimento à Comunidade do DF, Severino Cajazeiras, comemorou a conquista das pessoas com deficiência e com transtorno do espectro autista. Salientou que a pasta dele contribuiu em alguma medida com a efetivação dessa política nas tratativas iniciais com representantes da Associação dos Amigos dos Autistas do Distrito Federal (AMA).

 

“Esse é um exemplo exitoso da missão da nossa secretaria que é dar voz as demandas da comunidade e encaminhá-las aos órgãos competentes e pertinentes para dar prosseguimento aos projetos e ações”, elogiou Severino Cajazeiras.

 

Estima-se em cerca de 600 mil pessoas o público do DF com algum tipo de deficiência.  Com a carteira de identificação, será possível mapear onde essas pessoas habitam, faixas de renda e principais necessidades.

 

O cadastro é feito no site da Secretaria da Pessoa com Deficiência. Os interessados devem informar e anexar foto 3×4, RG, CPF, laudo médico, comprovante de residência e comprovante de renda. A carteira é gratuita e emitida de forma virtual, com opção de ser impressa pelo próprio usuário.

 

Com a carteira, o usuário terá acesso facilitado a benefícios econômicos e sociais oriundos de políticas públicas, sejam eles de moradia, pelas mãos da Codhab, ou de mobilidade, com o projeto DF Acessível, em fase final de elaboração. A apresentação do cartão precisa ser validada com um documento oficial de identificação (RG, CNH, entre outros).